Oferta!

Perez Cruz Petit Verdot Chaski 2018

“Pedindo com urgência carne” 94 Pts Descorchados

“Esse Petit Verdot vem de vinhedos plantados em 2003 em solos aluviais e é uma espécie de exemplo domesticado da variedade, mas ainda assim é um bom exemplo da variedade, com acidez firme e profunda e os taninos que se sentem envolventes e firmes, pedindo com urgência carne ou 5 anos em garrafa. O amadurecimento de 16 meses em barricas, somou tons defumados a um vinho que se sente jovem ao extremo”.

94 Pontos Descorchados

Em estoque

PACK COM 6 UN 10% OFF R$ 199,00
R$179,55 (UN)
UNIDADE 5% OFF R$ 199,00
R$189,00

Características

TIPO DE VINHO
TINTO
REGIÃO & PAÍS
MAIPO VALLEY CHILE
PRODUTOR
PEREZ CRUZ
UVA
PETIT VERDOT
SAFRA
2018
TEOR ALCÓOLICO
14,3%
VOLUME
750ML
MATURAÇÃO
16 MESES EM BARRICAS DE CARVALHO FRANCÊS.

HARMONIZAÇÃO
ANGUS, CARNE VERMELHA, CHURRASCO

Sobre o produto

Perez Cruz é uma vinícola boutique familiar, localizada no sopé dos Andes, no Alto Maipo, Chile. São 250 hectares de videiras plantadas e o vinho tinto é a especialidade da vinícola, que possui pequenas parcelas de Syrah, Côt (Malbec), Carménère, Garnacha e Petit Verdot. Os solos são profundos, rochosos e com baixos nutrientes e o clima é mediterrâneo, com verões secos de grande luminosidade e amplitude térmica, perfeito para produzir vinhos de alta qualidade. Toda a produção, dos vinhedos ao engarrafamento são feitos na propriedade.

O projeto no vinhedo começou em 1994, com as primeiras plantações, mas a primeira safra aconteceu em 2002 e desde então Perez Cruz coleciona uma variedade de prêmios e medalhas de ouro graças a seus altos padrões de qualidade e tecnologia.

A vinícola é única! Totalmente ecológica, foi produzida integralmente com madeira nativa pelo renomado arquiteto Jose Cruz Ovalle. São duas naves centrais em forma de barris, com arcos externos. A Viña Perez Cruz é certificada em padrões de qualidade e meio ambiente além de participar de forma ativa em projetos que ajudam os habitantes da região. Além disso, utiliza o processo gravitacional com design sustentável e seus depósitos subterrâneos possuem capacidade para 3 milhões de litros e possuem temperatura e umidade naturalmente controladas.

A Petit Verdot

Há muito tempo e durante muitos anos, foi usada nos vinhos de Bordeaux, mas com a Filoxera perdeu espaço e o pouco que restou foi atingido pela geada de 1956 na região, tornando a Petit Verdot quase uma uva em extinção. Muitos anos depois, apareceu com força na California (EUA) e no Chile e Argentina. Os vinhos dessa casta possuem muita personalidade, bastante cor, são densos, potentes, robustos e com taninos marcantes.

O vinho

Chaski é o antigo nome que os incas davam a seus mensageiros. As uvas que dão origem a esse vinho se encontram próximas ao Estero del Inca, onde foram encontrados restos dessa cultura. O aroma é completo e elegante, destacando seu caráter e identidade, com notas de frutas vermelhas, ervas, tabaco, pimenta negra e especiarias. Em boca é bem estruturado, fresco e equilibrado, com uma particular nota mineral, seus taninos são suaves e o final e longo e persistente.

Esses vinhedos de Petit Verdot são próprios e se encontram em Fundo Linguai, propriedade localizado em Huelquén, Maipo Andes. São 7 hectares de Petit Verdot que foram plantadas fazem mais de 20 anos, em uma zona completamente aluvial, na ribeira norte do Estero Inca, caracterizada com uma porcentagem de pedras superior a 55% do volume total do solo, sendo a produção desse vinhedo inferior a 1,5kg/planta, graças ao ajuste de produção realizado antes da fase do pintor. Sua colheita é manual e a vinificação se realiza com delicados movimentos buscando refletir toda a suavidade dos nossos solos de pedras a uma variedade potente e estruturada como a Petit Verdot.

O vinho descansa mais de 16 meses em barricas de Carvalho francês, sendo 60% novas. Álcool de 14,3%

Notas de prova

Vinho complexo e elegante, aromas de frutas como amoras, ameixa e cerejas pretas, ervas secas (sálvia e tomilho), toques florais de violeta e especiarias (noz moscada) e chocolate amargo. Na boca, taninos firmes, encorpado e grande persistência. Um belo vinho.

Harmonização

Um vinho com intensidade pede comida com intensidade. Carnes marcantes como cordeiro e vitela ou uma bela picanha. Massas à bolonhesa ou lasanha também vão bem. Para os vegetarianos, shitake, trufas negras e pratos de berinjela dão super certo.