Oferta!

Albert Bichot Nuits-Saint-Georges 2016

Os Nuits-Saint-Georges normalmente oferecem preços acessíveis e boa expressividade da Pinot Noir na região.

O nariz apresenta aromas de vegetação rasteira e cogumelo, bem como notas de frutas vermelhos, tabaco e cacau. Na boca é robusto mas apresenta um equilíbrio harmonioso. O final é longo e intensamente aromático. – Editor Onivino

Fora de estoque

Características

TIPO DE VINHO
TINTO
REGIÃO & PAÍS
BORGONHA FRANÇA
UVA
PINOT NOIR
SAFRA
2016

Sobre o produto

A Nuits-Saint-Georges deu seu nome à Côte de Nuits e é quase exclusivamente dedicada à produção de vinhos tintos feitos a partir da uva Pinot Noir. Os vinhedos para este vinho estão localizados ao sul e oeste da comuna. Solo de argila calcária e idade média da videira de 35 a 40 anos

Fermentação em dornas cônicas de carvalho com temperatura controlada. Envelhecimento em barricas de carvalho (20% a 30% novas) por 14 a 16 meses

Domaine du Clos Frantin, uma bela propriedade do século 18, está localizada em Nuits-Saint-Georges, no coração da Côte de Nuits, lar das denominações mais raras e prestigiosas do mundo. As vinhas cobrem uma superfície de 7,3 hectares, dos quais 3,9 são Premier e Grand Crus.O uso de fertilizantes e herbicidas foi substituído por compostagem e aração. O respeito pelo solo, podas severas e ocasionalmente a poda verde, permitem obter baixos volumes de uvas de grande qualidade. Os vinhedos são certificados como biológicos desde 2012 e a partir da vindima de 2018, todos os vinhos da propriedade passam a ter o rótulo com certificado de “vinho biológico”.

A adega é moderna, mesmo assim, os equipamentos de vinificação permitem respeitar os métodos tradicionais. O trabalho por gravidade substituiu as operações mecânicas para melhor respeitar a qualidade e o potencial aromático das uvas.

Os primeiros registros da família Bichot datam de 1214. Estabeleceram-se na Borgonha em 1350, no feudo de Châteauneuf-en-Auxois. O brasão da família não mudou desde então, nem seu símbolo, uma corça (biche) – o menor cervo europeu.

Em 1831, Bernard Bichot fundou uma empresa de comércio de vinhos em seu nome em Monthélie. Seu filho, Hippolyte, o sucedeu e comprou as primeiras vinhas em Volnay, já convencido de que o controle rio acima era essencial. Seu filho, Albert Bichot, o primeiro a usar o nome, deu um novo impulso à empresa da família no final do século 19 e se estabeleceu no centro de Beaune de uma vez por todas em 1912.

O segundo Albert Bichot, nascido em 1900, foi um dos pioneiros do comércio internacional. América do Norte, Ásia, Oceania… Viajou incessantemente para apresentar os nossos vinhos, já reconhecidos entre os melhores, aos enólogos de todo o mundo.

Na segunda metade do século XX, seus quatro filhos, Albert, Bernard, Bénigne e Jean-Marc, herdaram esse know-how. Uma nova era de expansão começou com a construção de uma grande adega de envelhecimento, um novo centro de engarrafamento e adega. Hoje seus vinhos estão disponíveis em todos os continentes do mundo.