Oferta!

Château Pavie Esprit de Pavie Bordeaux 2014

“Aromas de amoras silvestres e cogumelos frescos seguem para um corpo médio, taninos firmes e sedosos e um final fresco. Dicas de nozes. A maior parte do vinho vem de Castillon. Delicioso agora.”

90 Pts James Suckling

Fora de estoque

Características

TIPO DE VINHO
TINTO
REGIÃO & PAÍS
BORDEAUX FRANÇA
PRODUTOR
CHÂTEAU PAVIE
UVA
BLEND
SAFRA
2014

Sobre o produto

O Château Pavie tem diversos terroirs, o Terroir típico do planalto é de calcário de Saint-Emilion composto por solo argiloso-calcário sobre um subsolo calcário. Está localizado a uma altitude de aproximadamente 85 metros acima do rio Dordonha. Terroir denominado «milieu de côte» (a meio da encosta) está localizado a cerca de 55 metros acima da Dordonha e composto por calcário castanho muito fino.

Muitos lotes foram replantados. As videiras são treinadas altas para aumentar cobertura foliar. Podada em seis esporas para as vinhas velhas e duas para as jovens.

A forma como o Château Pavie é fermentado depende da safra. Mas normalmente passa três semanas macerando sob as cascas em 20 cubas de madeira com temperatura controlada. Fermentação malolática acontece em barrica e o vinho envelhece, dependendo das safras, em carvalho 70% a 100% novo, durante 18 - 32 meses.

As primeiras vinhas foram plantadas em Saint-Emilion na "Encosta Pavie". Antes deste período cresciam nestas colinas pêssegos de polpa vermelha, uma variedade de fruta chamada "pêssegos Pavie" que deu o seu nome à vinha. Com o tempo, os pêssegos deram lugar às vinhas.

Em 1867 a propriedade Pimpinelle que pertencia aos Srs. Fayard e Chapus é premiada com uma medalha de ouro na Feira Mundial de Paris. Em 1873, Ferdinand Bouffard, um negociante de Bordeaux, herda o Domaine de la Sable. Aos poucos, ao longo de vinte anos, ele compra os vinhedos vizinhos menores de Pigasse, Chapus, Fayard e Dussaut para criar uma propriedade de quase 50 hectares! Embora dê à luz o que viria a ser Château Pavie, Bouffard continua a vinificar e vender os vinhos de cada propriedade separadamente: Larcis-Bergey, Pavie-Pigasse, Pimpinelle, Clos Simard e La Sable. Depois do falecimento do negociante em 1912, os diferentes domínios continuam a fazer o melhor que podem durante a Primeira Guerra Mundial, enquanto aguardam um novo proprietário. Isso aconteceu em 1919 com Albert Porte. Ele vende Pavie-Pigasse - que se tornará Pavie-Decesse - e une os outros domínios para criar o atual Château Pavie.

Em 1943, Alexandre Valette, um négociant de Saint-Ouen que já possui o vinhedo vizinho de Troplong-Mondot, adquire o Château Pavie.

Na primeira Classificação de vinhos Saint-Emilion de 1955, Pavie alcança o posto de Premier Grand Cru Classé "B".

Após a morte de seu avô em 1957, Jean-Paul Valette assume o comando do Château Pavie. E em 1998

o vende para Gérard e Chantal Perse. O Château Pavie é promovido ao posto de Saint-Emilion Premier Grand Cru Classé "A" em 2012. E no ano seguinte é inaugurada a nova adega, renovada pelo arquiteto Alberto Pinto.

70% Merlot / 20% Cabernet Franc / 10% Cabernet Sauvignon