Oferta!

Marqués de Riscal Rioja Reserva 2015

Um marco histórico na Rioja para mundo

Vinho de cor cereja e com quase nenhum sinal de evolução. No nariz é expressivo com notas de alcaçuz, canela e pimenta preta, onde o envelhecimento em madeira mal se percebe, graças à sua complexidade e concentração de fruta madura. Na boca é fresco, tem taninos polidos, e com boa estrutura, mas fácil de beber. O final é longo e deixa algumas notas balsâmicas.

Este vinho acompanha bem fiambre, queijos não muito curados, ensopados com molhos pouco picantes, legumes cozidos ou cozidos, aves, carnes vermelhas, carnes grelhadas e assadas.

 

Fora de estoque

Características

TIPO DE VINHO
TINTO
REGIÃO & PAÍS
RIOJA ESPANHA
PRODUTOR
MARQUÉS DE RISCAL
UVA
TEMPRANILLO
SAFRA
2015

Sobre o produto

As Reservas do Marqués de Riscal são compostas basicamente de uvas provenientes de vinhedos da variedade Tempranillo plantados antes da década de 1970, localizados em solos argilosos calcários de Rioja Alavesa. Esta casta permite um bom envelhecimento em madeira e em garrafa graças ao seu equilíbrio de ácidez e aos seus finos taninos. As variedades Graciano e Mazuelo, cuja percentagem no blend não ultrapassa os 10%, proporcionam frescor e cor viva.

As reservas do Riscal permanecem cerca de dois anos em barricas de carvalho americano, formando um vinho que se enquadra no padrão clássico de Rioja. Fresco, fino, elegante e com grande potencial de envelhecimento. Antes de entrar no mercado, passa por um período mínimo de refinamento em garrafa de um ano.

O Marqués de Riscal Reserva é um dos vinhos mais famosos de Espanha pela sua história, pela sua consistência de qualidade e pelas destacadas referências literárias que tem apresentado ao longo dos anos.

De grande versatilidade e fiel representante do vinho Rioja, o Marqués de Riscal Reserva tem sido apreciado por gerações de amantes do vinho ao redor do mundo e elogiado por personalidades da arte e da cultura, incluindo Ernest Hemingway, Salvador Dalí e Frederick Forsyth.

Famosa pela garrafa envolta em malha de metal, hoje está presente em mais de 100 países, considerada uma referência para os vinhos tintos Rioja. Este vinho representa os sonhos das gerações anteriores do Marqués de Riscal.

Guillermo Hurtado de Amézaga funda Marqués de Riscal em 1858. E engarrafa os seus primeiros vinhos em 1862, em apenas cinco anos começam a receber os seus primeiros prêmios. É o vinho engarrafado mais antigo de Rioja. Em 1883 a adega foi ampliada e o edifício conhecido como "El Palomar" foi construído. O Marqués de Riscal é o primeiro vinho não francês a obter o Diploma de Honra na Exposição de Bordéus em 1895. Este diploma é adicionado ao rótulo do vinho. No primeiro quarto de século, a Marqués de Riscal incorporou a malha dourada às suas garrafas como garantia de qualidade para evitar a falsificação. Em 1972 inicia a produção dos primeiros vinhos brancos de Rueda. Em 1974, ele introduziu a variedade francesa Sauvignon Blanc na área. Em 1980 é uma das principais adegas do D.O. Roda. Barón de Chirel, o precursor do que se poderia chamar de vinhos da nova era de Rioja começou a ser produzido em 1986. Com a chegada do novo século, a Marqués de Riscal dá início ao Projeto 2000, que representará um passo em direção ao futuro com a construção da vinícola San Vicente e o início das visitas turísticas. Em 2006, The City of Wine foi inaugurada com um hotel projetado pelo famoso arquiteto canadense Frank O. Gehry. Em 2015, acontece uma degustação histórica de 114 safras da coleção particular do Marqués de Riscal com profissionais do setor de todo o mundo.

É um corte de Tempranillo 93% e Graciano 7% que envelhecem por 24 meses em carvalho americano