Oferta!

Albert Bichot Chablis La Cuvée Depaquit 2018

Um Chablis clássico! Desfrute de seu frescor como aperitivo ou, à refeição, combine-o com marisco ou peixe para apreciar a sua riqueza.

Nariz muito puro e típico do Chablis (flores brancas, sílex) abrindo-se para um paladar que apresenta uma elegante combinação de notas de amêndoa e uma vivacidade encantadora. Servir entre 9° e 11° C para melhor apreciar o frescor e mineralidade deste vinho – Editor Onivino

“O Chablis 2018 é um vinho muito bonito. Pera seca, amêndoa e flores secas conferem ao Chablis uma adorável complexidade aromática e nuance. Macio, sedoso e expressivo, o 2018 é promissor” – 90 Pts Vinous

Fora de estoque

Características

TIPO DE VINHO
BRANCO
REGIÃO & PAÍS
BORGONHA FRANÇA
PRODUTOR
ALBERT BICHOT
UVA
CHARDONNAY
SAFRA
2018

Sobre o produto

No norte da Borgonha, não muito longe de Auxerre, a denominação Chablis cobre um raio de aproximadamente quinze quilômetros ao redor da vila de mesmo nome. Foram os monges da abadia cisterciense de Pontigny que começaram a cultivar vinhas na região. Chablis está localizado na extremidade sudeste da Bacia de Paris. As uvas utilizadas na confecção deste Chablis na propriedade Domaine Long-Depaquit provêm de um mosaico de terroirs, o que confere uma complexidade notável ao vinho. Solo de argila calcária e Kimmeridgiana

Fermentação e estágio em cubas de inox sobre borras finas por 10 meses

O Château Long-Depaquit está localizado no centro da vila de Chablis, no departamento de Yonne da Borgonha. Um passeio pelo terreno da propriedade, que possui árvores centenárias e um jardim de rosas, oferece uma experiência única e atemporal.

Um legado excepcional de 65 hectares, nossos vinhedos se beneficiam de uma abordagem de viticultura sustentável. Rendimentos limitados e mínimas intervenções durante o processo de vinificação ajudam a criar vinhos autênticos, minerais e elegantes. O envelhecimento em barril é usado com moderação para melhor preservar a expressão de cada terroir.

Em 2014 foi construída uma nova adega na propriedade. Para além de ser mais sustentável, permite a continua melhora da qualidade dos vinhos, conferindo-lhes mais pureza e precisão.

Os primeiros registros da família Bichot datam de 1214. Estabeleceram-se na Borgonha em 1350, no feudo de Châteauneuf-en-Auxois. O brasão da família não mudou desde então, nem seu símbolo, uma corça (biche) – o menor cervo europeu.

Em 1831, Bernard Bichot fundou uma empresa de comércio de vinhos em seu nome em Monthélie. Seu filho, Hippolyte, o sucedeu e comprou as primeiras vinhas em Volnay, já convencido de que o controle rio acima era essencial. Seu filho, Albert Bichot, o primeiro a usar o nome, deu um novo impulso à empresa da família no final do século 19 e se estabeleceu no centro de Beaune de uma vez por todas em 1912.

O segundo Albert Bichot, nascido em 1900, foi um dos pioneiros do comércio internacional. América do Norte, Ásia, Oceania… Viajou incessantemente para apresentar os nossos vinhos, já reconhecidos entre os melhores, aos enólogos de todo o mundo.

Na segunda metade do século XX, seus quatro filhos, Albert, Bernard, Bénigne e Jean-Marc, herdaram esse know-how. Uma nova era de expansão começou com a construção de uma grande adega de envelhecimento, um novo centro de engarrafamento e adega. Hoje seus vinhos estão disponíveis em todos os continentes do mundo.