Oferta!

Jérôme Arnoux Vin Jaune 2014

Vin Jaune, a pérola do Jura, com o máximo de identidade da região, por Jérôme Arnoux.

Expressivos, cheios de finesse e elegância e emblemáticos do contemporâneo renascimento do Jura. – Editor Onivino

Em estoque

UNIDADE 0% OFF R$ 1.120,00
R$1.120,00

Características

TIPO DE VINHO
BRANCO
REGIÃO & PAÍS
JURA FRANÇA
PRODUTOR
JÉRÔME ARNOUX
UVA
SAVAGNIN
SAFRA
2014
TEOR ALCÓOLICO
14,5%
VOLUME
750ML
MATURAÇÃO
6 ANOS E 3 MESES EM BARRIS DE CARVALHO ANTIGOS, EM CONTATO COM A FLOR

HARMONIZAÇÃO
AVES COM MOLHO À BASE DE CURRY, COQ AU VIN JAUNE, FRUTOS DO MAR, QUEIJO COMTÉ

Sobre o produto

Jérôme Arnoux desde jovem se interessou pelos vinhedos. Nascido em Montigny-les-Arsures, origem da uva Trousseau e primeiro vilarejo vitivinícola do Jura, começou a trabalhar com 17 anos nas vinhas e adegas de produtores da região, como Stéphane Tissot. Durante mais de 20 anos, vem adquirindo conhecimento sobre as tradicionais castas da região e sobre o terroir de Arbois, de onde provém seus vinhos. São 17 hectares que ele opera diretamente. Suas vinhas são tratadas de forma orgânica, suas uvas fermentadas de forma natural, os vinhos não são filtrados e usam pequena quantidade de SO2. A partir da safra 2015, suas iniciais enfeitam em letras maiúsculas as garrafas.

Apoiado pelo enólogo Emmanuel Lançon, Arnoux, com paixão e dedicação, produz vinhos finos, expressivos, cheios de finesse e elegância e emblemáticos do contemporâneo renascimento do Jura.

Vale destacar que Arnoux, o talentoso enólogo, explora muito bem as possibilidades do Jura, usando em sua produção variedades de uvas indígenas como a Savagnin, a Poulsard e a Trousseau e uvas da Borgonha, como Chardonnay e Pinot Noir. Produz excelentes Crémant, vinhos tintos, brancos e o diferente Vin Jaune. Todos seus vinhos mostram intensidade e sua riqueza de sabor.

O que é Vin Jaune?

É um vinho branco muito especial, com caráter oxidativo, de envelhecimento e vida longos, produzido exclusivamente com a casta Savagnin, variedade branca emblemática da região. Sua acidez natural a torna ideal para produzir o Vin Jaune.

O vinho é produzido de forma oxidativa e sob a flor, assim como no Jerez, na Espanha. É uma oxidação controlada: após a fermentação concluída o vinho é transferido para barris antigos que não são completamente preenchidos e são armazenados em ambiente sem controle de temperatura. Com o tempo vai se desenvolvendo sob o vinho a flor, uma película/véu de levedura selvagem. O véu protege o vinho do contato direto com o ar, aporta aromas e complexidade ao vinho, além de proporcionar um potencial de envelhecimento longo. O vinho só é engarrafado após 7 anos da colheita. Pode durar décadas ou, em safras muito boas, muito mais do que isso.

A garrafa diferente – Clavelin

A garrafa, assim como o vinho, também é especial. Chamada Clavelin, é a única garrafa autorizada no engarrafamento do Vin Jaune. É uma garrafa atípica, por seu formato e capacidade; 620ml. A história dessa garrafa é controvertida, mas a mais contada é que seu volume é 620ml porque um litro de vinho, durante o envelhecimento oxidativo, chegaria exatamente a esse volume. A Clavelin recebeu seu reconhecimento oficial em 1993, após muita luta dos produtores contra a legislação europeia que previa a uniformização dos tamanhos das garrafas.

O vinho

Elaborado 100% com a casta Savagnin, passou 6 anos e 3 meses em barris de carvalho antigos, em contato com a flor. 14,5% de álcool.

Notas de prova

Cor dourada, brilhante e límpida. Complexo e intenso no nariz, com aromas de maçã, nozes, amêndoas, especiarias como noz-moscada, frutas secas e toques defumados. Possui boa estrutura de boca, é rico e poderoso, com ótima acidez e mineralidade.

Para harmonizar

Pode ser apreciado como aperitivo, antes das refeições. Tradicionalmente é servido com queijo Comté. Pode ser combinado com frutos do mar, lagostas, truta, massa folhada com cogumelos, foie gras, aves com molho à base de curry, azeitonas, frutas secas e queijos maduros. Na França, é usado no “coq au vin jaune” e na “truta ao vin jaune”.